Total de visualizações de página

domingo, janeiro 17, 2010

Sherlock Holmes - O filme


Diretamente dos clássicos da literatura britânica de Arthur Conan Doyle, "Sherlock Holmes" - que estreou último final de semana nos cinemas de Manaus - já é sucesso de bilheteria. A aventura arranca sorrisos e suspiros a cada peripécia do detetive inglês, vivido por Robert Downey Jr., mas não passa de uma produção mediana.

Engana-se quem pensa que na versão do diretor Guy Ritchie, Sherlock receberia uma caracterização sombria e intelectual. O cineasta do longa-metragem preferiu explorar as facetas como a curiosidade com a ‘mistureba’ química, prática de boxe e sua energia inacabável de estar trabalhando.

Na trama, o horripilante Lorde Blackwood é condenado a morte por sacrificar várias vítimas em rituais de magia negra. Após o enforcamento do vilão, Londres fica aliviada, mas meses depois é surpreendida com a ressurreição do bruxo. Dando mais trabalho para o Sherlock e seu fiel companheiro Dr. Watson (Jude Law).


Outro destaque do filme é a divertida relação entre Holmes e Watson, que inclusive está se despedindo dos casos e vai em busca de uma vida comum e dedicação integral à medicina e ao lado de uma bela esposa. O convívio é tão descontraído que o companheiro do detetive, nada mais é do que a condensação do equilíbrio e juízo na vida de Holmes, pois existem cenas em que o espectador não sabe até onde Holmes vai se Watson não estiver por perto. Emocionante!


Ritchie pode ter certeza que os anos ao lado de Madonna valeram a pena. A trilha sonora permite que o público possa viajar em cada nota musical, enriquecendo ainda mais o produção. Isso sem contar com a dinâmica produzida nas cenas em câmera lenta que antecedem as ações calculadas do detetive, evidenciando as ‘marmotas’ de Holmes.

Para ter a garantia de compreensão de todos, Guy não perdeu o custume de tentar explicar "tim-tim por tim-tim" o desfecho do filme. Desnecessário né? Apesar de não existir uma continuação confirmada, "Sherlock Holmes" dá uma pontinha do que ‘ainda vem mais por aí’, é preciso aguardar e, quem sabe, no próximo venha o Sherlock Holmes (“Elementar meu caro Watson”) que a gente conhece.

quinta-feira, janeiro 07, 2010

Destaque de 2009

Melhor vocalista– Thiago - Alíases
Melhor show nacional – Ratos de Porão
Melhor show – Infâmia – 01/01/09
Melhor banda - Fluxo
Melhor baixista – Neto - Malbec
Melhor guitarrista – cricricri
Melhor frontman – Nicolas Jr.
Melhor performance – Alíases (trio) no TOca Rock
Melhor performance individual – A atendente do Chopp Fun atrás da coluna representando a música da Pitty
Melhor casa de show - cricricri
Melhor cerveja – Rock pra Valer II (papo) – Comandante
Melhor larica – Aquele X-salada do Castelão no São Jorge
Melhor festa – Grito Rock 2009
Melhor tributo – Jeff Buckley - Toca Rock 11
Melhor coro – Blitzkrieg bop - Playmobils (Toca Rock 15)
Melhor lançamento – A Divina Comédia Cabocla II
Melhor projeto paralelo - Shaking Hands
Show Inacreditável – Iron fuckin Maiden
Menção honrosa – Alaídenegão
Maior saudade – Verdadeiro TULIPA!
Melhor twitter - @Quereisoueu
Revelação 2008 – Caracteres
Melhor Participação – Mezatrio e Malbec - tum tum levanta defunto
Melhor Cover – Guardanapos - Brainstorm
Voto de confiança para 2009 – Iluvia (agora vaaai)
Hit do ano – I Live You - Carlos
Pior show – Several no Chopp Fun (29/03)
Pior Cover – Ando Meio Desligado – Seaside
Pior Tributo – Matanza no Chopp Fun
Pior banda - Hipnose – Krisiun e Ratos
Pior festa – Matinê do Chopp Fun
Pior coro – Madame Saatan – Reza a vela
Vergonha do ano – Livia Mendes – Tacacá na Bossa especial (vários artistas locais, ela sobe no palco pra tocar cover... ninguém merece!)
Show mais engraçado – Dia Mundial do Rock no Olímpico
Vai tomar no cu do ano – Ilharga - Rock pra Valer II
‘caralho que porra eh essa?' do ano – transformações dos músicos no clipe da Bandaid