Total de visualizações de página

segunda-feira, setembro 01, 2008

Subversivo foi tudo o que eu vi

Subverter: sub.ver.ter (lat subvertere) 1Revolver de baixo para cima; arruinar, derribar, desordenar, perturbar, transtornar: 2Sofrer destruição; arruinar-se: 3Afundar-se nas águas; submergir-se: 4Fazer soçobrar; afundar: 5Arrastar ou levar, ao afundar-se: 6Aliciar para idéias ou atos subversivos; revolucionar: 7Perverter(-se): Subverter os costumes, os hábitos, os usos. 8Desaparecer, sumir-se:

Manaus – AM. Permitindo a derivação do verbo, fica livre a escolha em algumas definições sobre a palavra, a expressão, o adjetivo que seguramente pode esclarecer a sensação de quem assistiu ao subversivo show da banda Several no ultimo sábado no bar N’vezes

Com dez anos de estrada a banda acabara de lançar o mais novo álbum, e os quatro músicos altamente sincronizados já provaram que o ‘Carma’ é sim um CD que veio impregnar-se na mente de cada roqueiro manauara.

Já estava guardando as palavras desde que ouvi pela primeira vez, as canções da banda que ainda faz historia. E não na primeira apresentação ao vivo das novas músicas não se meteu a fazer feio.

No literal calor daquela noite de sábado o imperativo das palavras narradas em arranjos harmoniosos reluziu deixando difícil arriscar que alguém queria encontrar ‘o amanhecer’.

Em alguns meses de lançamento do CD, grande parte do público que assistira ao espetáculo já cantarolava as músicas com sorrisos estampados nos rostos e a sutil sensação de que o rock local estava carente e havia salvação.

Por diversas vezes fechei os olhos e assumi para mim mesma que era possível fazer ao vivo aquilo soava tão complexo. O melhor era a garantia de grande parte daqueles que ali estavam saíram de suas caras puramente para ouvir um som próprio de qualidade.

Fica aí o peteleco no cérebro daqueles que saem todos os fins de semana a fim de ouvir unicamente música cover e ainda paga caro por isso. Os meus seis reais foram extremamente bem investidos numa agradabilíssima noite.

Nota: 9


Ps: Ai que saudade que eu estava do N’vezes. Adorei a reforma faltou só reforçar no estoque da cerveja!)

terça-feira, julho 01, 2008

Boletim

Respondendo a algumas pessoas que me perguntaram essa semana se eu tinha passado em tudo e eu respondo SIIM!

Cada período a gente faz uma espécie de esforço diferente.

Tem uns que a gente não faz porra nenhuma, nem vai pra aula e no final do bimestre ta com notão.

Tem período que só tem abaixo assinado e briga pra tirar o professor, durante todo o curso quase nunca deu em nada mas as brigas servem para aumentar o poder de argumentação do pessoal.

Esse período foi um daqueles ferrados, cheio de trabalhos, provas e professores cricri, a “sorte” é que teve uma época que tudo que era professor tava doente ai era massa! Foda é se tacar da pqp de onde vc ta e ir pra faculdade para não ter aula. O pessoal da Ufam que o diga hein!?

Para terminar o bloco faculdade, já quero dizer que vou morrer de saudades do pessoal daqui pra frente, período que vem já não vai mais ter aula todo dia e do jeito que galera é desunida é bem capaz de nos encontrarmos em coletivas, enchentes, acidentes essas coisas que jornalista tem que escrever todos os dias!

terça-feira, junho 24, 2008

Aluno é tudo igual!

Eu não estava contando com algum texto pra essa viagem. Não sei se eu desdenhei a viagem, mas eu realmente achei que não ia render.

Na quarta-feira, quando eu cheguei em Boa Vista, fui até a faculdade em que a minha tia dá aula acompanha-la, era dia de segunda chamada de duas disciplinas que minha tia ministra.

No inicio da aula, foram entregues os trabalhos e provas de todo o semestre e antes de começar a distribuição das provas de segunda chamada, uma aluna pediu a palavra para dar um aviso.

No inicio eu não tinha entendido o motivo daquele inicio de confusão. E a confusão começou a esquentar, aí eu prestei mais atenção.

A briga toda foi pela liderança da turma...Oh! My God! Penúltimo período de faculdade e ainda tem gente brigando pela liderança? O que é isso, BBBV?

O mais curioso de tudo, é que as tendências, versões, lados das historias são sempre iguais... Me senti literalmente na minha sala de aula, quando qualquer motivo é motivo de briga e confusão.

A minha turma nunca chegou ao ponto de baixar o nível, sempre se manteve ali.. Morno.. Esquentando raramente, mas lá o pessoal é selvagem, compra a briga, vai em frente sem medo de ser feliz.
*acho mt engraçada essa expressão!

Depois dos termos “novela mexicana”, a poeira abaixou fomos comer uma pizza, meia hora depois uma aluna (do tipo melhor amiga da professora!) contou que o barraco continuou nos corredores da faculdade. Com a mãe, o pai, o irmão, cachorro.. Todo mundo da família da aluna.

Vê se pode? Aluno é tudo igual, barraqueiro, reclamão, chorão mas na verdade só quer saber do diploma no fim.

sábado, maio 31, 2008

Se não existe..


Hahaha que esteve no cinemark hoje as 20h sabe do que eu estou falando..

Éééééé moçadinha, hoje foi o Lançamento oficial do "Se..." Um curta de Junior Rodrigues esse moço super simpático aí do meu lado na foto.Quanto à imagem que voces estao vendo acima, é na fila dos produtores, amantes, amigos, parentes, diretores do Amazonas.

Um curta foi filmado em janeiro desse ano na cidade de Parintins AM e vale muito a pena assistir! Sinto muito nao ter ido nas gravaçoes, o trampo não deixou. Mas eu me lembro exatamente do dia em que o Junior contou a historia desse filme, no que ele se inspirou, na forma como ele escreveu o roteiro e no mes seguinte estava la o roteiro completinho na nossa apostila do curso de cinema. Nós lemos, relemos, interpretamos o roteiro, e desde ali eu ja fiquei curiosa pra saber como todas aquelas palavras iam ser transpostas por imagens.


E o cenário usado no filme foi exclusivamente montado na entrada do cinemark para cada um se sentir um pouco dentro do filme. Assim mesmo o convite totalmente estilizado de acordo com as cores do filme, apesar do suspense é um filme muito colorido! O bar "Mijada da Véia", é onde tudo acontece.



Na premiere tbm rolou o Coti - Rambo do São Jorge, um documentário sobre o Igarapé do Mindu, o eterno "Geyzislaine, meu amor", "Matinta Pereira", e o "hô vô bebê"..Noite recheada de cinema amazonense! Quem não foi perdeu, lero lero! =P

Parabéns ao diretor do filme! Muito sucesso para nós, amigos do cinema amazonense!

*Feliz Aniversário pro Zeudi (companheiro de vídeo tbm)

sábado, maio 24, 2008

brilho interno de uma mente cheia de lembranças!

Hoje perdemos um cérebro pensante!
Há sete dias perdemos um coração amoroso
Há um mês perdemos um futuro brilhante
O que vai acontecer amanhã?
Futuro proximo cruel..
E como diria o hit-man
vamos viver tudo que há pra viver..
Aproveitar o intervalo
Conquistar espaços
Sorrir
Sorrir sabendo que é mais fácil ser inconsequente
é também mais prazeroso!
que sejamos!
e amanha..
melhor deixar que o amanha aconteça depois!

sábado, maio 17, 2008

post curto!

Depois do episódio musical que rolou no ultimo sabado com uma matinê musical de placebo e strokes. Não me resta mais duvidas do quanto o tulipa faz falta. Exclusivamente o tulipa, por que festivais de rock do ciec ou de outras quadras tiveram lá sua contribuição, na epoca do imporium.. ou até mesmo para aqueles que frequentavam o war zone.. Mas é que só no tulipa eu me sentia a vontade. As pessoas falavam e achava que era besteira mas ali era a minha casa..Mesmo com uma mulecada nonsense e umas bandas tristes de se ver e ouvir.. alí era a minha casa!

:s





ps- tô com saudade até o david bowie!

quarta-feira, maio 14, 2008

Próximo por favor...

Particularmente, eu não consigo (nem tento) parar de ter dúvidas sobre as mais variadas atividades. O assunto desse post é sobre o meu desempenho com o uso dos caixas eletrônicos.

Traumatizada com o banco no qual eu tive a minha primeira conta, há 3 anos quando trabalhava no sinetram. Abri a conta, no mesmo dia em que recebi o primeiro pagamento por ela, retirei todo o dinheiro.

Em poucas semanas depois fui demitida. Com toda ingenuidade e o pensamento de que o lugar mais seguro do seu dinheiro é embaixo do colchão. Nunca mais usei a ‘porra’ da conta.

Três anos depois, uma ‘insistente’ atendente do Banco, me liga e depois de muita resistência minha para saber que ‘porra’ de número inter-urbano que estava me ligando. Ela me diz que eu estava com um débito de cento e poucos reais. Sem ao menos saber que ‘porra’ que era débito. Pedi melhores informações e a vadia pediu que eu me dirigisse até a minha agencia.

Pois bem, como sou uma menina bastante ocupada, levei semanas para ir até agencia. Ao conversar com o gerente do banco, o madafóquer me diz que se eu não pagar a dívida (débito de cu é rola!) o meu nome ia para o SPC (sem nenhuma piadinha a banda de pagode ¬¬). Se eu fosse parcelar iria pagar mais da metade do valor só de juros.

Oh shit! Pensei que tinha perdido a porra dos cartões, solicitei a segunda via, pergunta se o fdp me disse que essa solicitação é cobrada? Eu é que não vou adivinha.. Se o cara já sabe que eu estou muito puta por estar pagando uma dívida de um serviço que eu sequer usei. O fresco ainda não fala nada. Tudo bem, o tempo passou e eu nada de pagar a porra da dívida.

Um mês depois, fui admitida na tv cultura. Lá eu recebi um encaminhamento para abrir uma conta de um outro banco. Lá vai eu me lascar de novo. Ainda mais que eu ouvia rumores que esse banco era super burocrático. Quando cheguei na agencia (pelo menos podia ser qualquer uma), me senti a velha arlinda. Por que foi aquele plic plic plic na porta para tirar todos os metais.

Na hora de abrir a conta, a velha (ops atendente) me avisa que TODO mês vai ser cobrado 3 e pouco de taxa de roubo, perda e o caralho. Eu já recebo pouco. O banco ainda me rouba? Aí me fode ne?

Primeira vez que eu vou ao caixa eletrônico, ele já me diz um monte de termo técnico, sem contar que cada caixa faz um tipo de serviço. Aí tem conta corrente, conta poupança. devia ter uma “conta estagiário” ne?

Com ajuda da minha ilustre amiga conseguir tirar uma granINHA! Essa semana, eu com esse trauma de conta corrente fica perdendo e conta poupança não fica perdendo. Fui consultar o caixa eletrônico daqui da TV.
Mas a porra dos termos técnicos que me matam. Pra mim (agora não mais, juro!) saque era mesmo que saldo. e ao invés de consultar o saldo eu saquei. Ao invés de apertar CORRIGE eu apertei R$100,00.. táquepariu..

Ainda bem que tinha dinheiro, e se não tivesse? Aí eu questiono, por que as coisas de banco precisam ser difíceis? Mesmo com conhecimento em tecnologia, informática e bla bla bla eu já apanho, imagina uma idosa? um analfabeto? que é quaaaaaaase minoria ne? Definitivamente eu preciso de um curso intensivo de manuseio de caixa eletrônico. Alguém ae se habilita?

segunda-feira, maio 05, 2008

Roque com Uaitisneiqui

O assunto do post de hoje é sobre o ultimo show internacional que Manaus teve oportunidade de conferir ao vivo e em botox (ops cores!). O show do Whitesnake aconteceu no ultimo sábado na Arena Amadeu Teixeira, com o pré-show da banda local “beladona”.

Há quem se satisfez do início ao fim da apresentação da clássica banda de hard rock dos anos 80. Acredito que a maioria dos pagantes chegaram em casa com o sentimento de “valeu a pena 60 conto”.

Acompanhando a demanda de shows correntes nas outras cidades é a “novidade” da Área VIP. Com preços diferenciados, uma camisa personalizada e a visão privilegiada bem em frente ao palco. Mas a minha dúvida, é em relação as pessoas que acreditam que esses benefícios seja exemplo de status para a situação geral. Ficou confuso? Ok vou explicar com mais clareza.

O que se percebe na realidade, é que as pessoas que vão para a área vip nem sempre são as pessoas mais importantes para receber essas mamatas. No show do whitesnake, teve muitos fãs trues daqueles que sabiam as musicas decor e estavam enlouquecidos em ver a trupe do ilustríssimo David Coverdale.

Um dos pontos chaves que eu percebi na apresentação, é da sensação de ter acabado de ouvir a mesma música. Até onde eu conheço, esse estilo repetitivo não é característica forte das bandas de hardrock, até mesmo as farofas como o Mr. Coverdale.

Apesar do rótulo poser e glam, a demonstração das músicas novas provou que os músicos sabiam bem o que estavam tocando. Até senti falta dos falsetes e a gritaria básica. Deve ser por conta da idade, mesmo com o ultimo retoque de botox, o astro cumpriu bem o papel de rock star, sendo grosseiro com a imprensa, exclusividades e provavelmente pedidos absurdos.

Confesso que pela estrutura e quantidade de propaganda que foi investida no evento, a qualidade do som deixou um pouco a desejar. A proposta do local não é exclusiva para show, muito menos de rock um motivo a mais para a necessidade de bons equipamentos. Problemas técnicos são sempre problemas técnicos, não se pode evitar muito.

No fim do show, saí com uma pulga atrás da orelha, com a dúvida de “E aí? O whitesnake está ou não em boa forma?”, nem me arrisquei em refletir, mas deixo o palpite de que não agüentariam mais meia hora de show nem fodendo.

Quanto ao pré-show tive oportunidade de assistir apenas a ultima música, black dog do led zeppelin. A música me fez encher o pulmão de orgulho em pensar que em Manaus existe bandas com competência para representar o glorioso Robert Plant. Pena que diante do resto do repertório muitas músicas fodásticas se perdem.

Lamento profundamente em não ter ido ao show do mukeka de rato, tenho toda a certeza de que foi bem melhor do que as bixas gringas.

PS- Taí uma banda que merece tributo (desde que seja bem feito). Será que a Belladona se habilita para fazer um tributo a Led Zeppelin?

Palavras..

Eu juro que eu queria fazer disso aqui uma espécie de diário ou terapia psiquiátrica, mas ele é tão disprincipal a ponto de me frustrar ainda mais nos meus causos pessoais.

O assunto posto a tona deste post é sobre a força e o poder que as palavras tem quando proferidas para certas pessoas hein?

Como diria meu amigo André Jaoudi: "As pessoas levam a vida muito a sério...", não sei se é só isso ou é uma parcela disso. De fato, levam tanto a serio que acabam perdendo tempo sem considerar que existem tantas coisas geniais a serem apreciadas na vida.

Na realidade eu não tô aqui pra dar lição de moral em ninguem.. HAHAH quem sou eu pra fazer isso. Também não adianta passar 24h fazendo putaria..

Mas fica ae o toque de reflexão quanto o uso das palavras.

Não é pra ficar pensando em falar qualquer coisa e ouvir qualquer coisa, pq o ouvido de ninguém é penico, mas em acreditar que as palavras devem ser bem escolhidas e aceitas se forem ditas.

A não ser que você conviva com pessoas quaisquer que não falam nada com nada.

É tão bom aproveitar as brechas da conversa para falar sobre assuntos evolutivos, não digo nem interessantes pq isso é bastante relativo.

É tão bom crescer e saber que se estar crescendo!

A primeira, talvez até a segunda vista esse texto não faça muito sentido, mas se for lido com carinho e lealdade (ahahah juro!)


ps- seré que a palavra "penico" vem de penis? ahahaha

quarta-feira, abril 16, 2008

Só para loucos?

Já que este blog está quase abandonado, resolvi escrever algumas coisinhas.. Para dar uma atualizada ao meu querido leitor do que anda rolando na minha vida..
Hoje já é quarta-feira, mas até hoje eu fico sabendo de ‘versões’ da noite do meu ultimo sábado (12/04).

O dia foi todo de preparações rolou até escova no cabelo. Não que tenha sido exclusivo mas ajudou. O evento que iríamos era uma festa organizada pelas bandas convidadas para tocar num festival em outro estado.

Para não me alongar muito, mesmo por que eu estou no trampo nem posso ficar aqui de lerolero na internet.

Antes de sair.. tem sempre um “esquenta” na casa da Loyana, e nessa hora quem esquentou foi uma maledêta vodka polonesa que eu nem sei pronunciar o nome. Lá começou a drunknight 2.0 (aditivada)!

Vou pular logo pro inicio da festa. Já com a noticia que a festa correu um serio risco de ser cancelada. Naquela altura do campeonato ia ser muito difícil dar um furo desses.

A primeira banda de cara já conquistou meu coração. (me perdoem se eu não lembrar de mais musicas do repertório) mas 100% do sonic youth já basta pra dizer que eu adorei!

É claro que eu não vou contar passo a passo cada banda. Esse post vai ser composto apenas por flashes.. Nem me lembro direito o que realmente aconteceu.

No show da aliases, teve até uma participação super especial de uma pessoa que gosta muito da banda e torce muito pro sucesso dela. Essa pessoa acredita verdadeiramente na competência da banda. Nhá! eu cantei meu hit do ano. JURO que não lembro se cantei certo, mas eu sei que não era só minha a participação.

Mas a pessoa parece que gostou de ficar no ‘palco’, que quando foi o show da underflow a Terence não saiu mais de lá. Foi legal que só..

Se não fosse o fato deu estar quase que irreconhecível. Eu, e todo mundo que tava comigo, Exceto a florzinha que sempre segura as pontas, ainda bem que nesse dia ela teve a companhia suuuper oportuna do querido Sean Lennon, que mesmo há pouco tempo de amizade já se mostrou um rapaz muito legaaal! (Y)

A noite acabou não tão noite assim, depois de gritos, arranhões, quedas, choros, muitos choros, ai ai TPM é uma merda..

Conosco estávamos todos bem. Graças ao bom Deus.

Mas a perda dos bens matérias não teve reversão. Algumas conclusões foram obtidas uma delas é de que nunca devemos tomar vodka polonesa no Brasil e nunca podemos confiar e/ou contar com a polícia.

Essa foi o tipo da festa que você só consegue imaginar na gravidade da historia de cada personagem se você estivesse lá. Como no filme GO! traduzido no Brasil como “Vamos nessa”. Em que numa noite de natal (ou era reveillon?) em que acontece uma história muito louca com cada personagem.

A Loy* tbm deve ta bem triste, eu sinto muito muito muito ela sabe o quanto eu sinto. Mas sei que essa festa também serviu como peteleco na nossa orelha pelas festas do futuro.

O Thiago não foi muito diferente. As coisa vão melhorar meu amor.. acredite!

Os bandas vão fazer outro show. Esse vai ser mais comportado. Prometo!

Beijãões a todos!

sábado, fevereiro 09, 2008

Juno

Só por que chega um filme bom. Ele tem sessões limitadíssimas. Pelo menos não são concorridas.
Esse é o Juno, (ou seria A Juno?), enfim.. espantosamente é um filme dos Eua, por isso alguns atores conhecidos. Ele tem toda a linha de um besteirol. Na verdade tem tudo pra ser um besteirol...Mas tem muitas pitadas do filme cult europeu, uns planinhos fofos de camera. E uma atriz principal extremamente cativante. Eu nem gosto muito de falar de um filme que eu gosto.
Eu simplesmente falo que eu gosto.. e quem tiver curiosidade que assista.
Como eu disse, A sessão dele é única, se nao tiver afim de ir cedo para o cinema, pode pegar comigo uma copia pirata.. ahaha (papo)

beijomiliga

ps- eu ja tinha esquecido como era sair de uma sala do cinema alegre e satisfeito!

sexta-feira, janeiro 04, 2008

Classificação do ano (2007)

aí eu fiquei pensando..

será que eu faço os mais marcantes do ano?

hehhe nada pra fazer.. nao custa nada hein, vou colocar mais alguns categorias hahaha

Melhor vocalista – Glauco (nekrost)

Melhor vocalista – Karine Aguiar (até agora não teve para barrar)

Melhor show nacional – forgotten boys (foda!!)

Melhor show – Jean Rothen e Stanley Wagner e convidados. (7/jul)

Melhor banda – cri cri cri..! (som de grilo)

Melhor baixista – Donida do Matanza, segurou metade de um show na guitarra! \,,/

Melhor guitarrista – Marcelo Figueiredo (J.groove)

Melhor frontman – Rodrigo do deadfish (achei ele demais, e o show do ecomusic, não lembro de muita coisa =x)

Melhor performance – Alíases (saltitantes! Adoro!)

Melhor performance individual – tudo bem, o cara la do ecos etílicos (eu gostei daquele esfrega esfrega!)

Melhor casa de show - Tulipa Negra Blues Bar

Melhor cerveja – Dinastia (sexta drunk night)

Melhor festa – zombie walk

Melhor tributo – Silverchair (23/mar)

Melhor lançamento – Os tucumanos um som regional experimental

Banda recorde de show – deixa pra lá....

Show Inacreditável – Symphony X

Menção honrosa – Equilibrium – Glory Opera

Maior saudade – CrocoRock

Melhor MySpace – Brutal Exuberância

Revelação 2007 - NoPhonic

Revelação para 2008 – Triplugados

Pior show – joystick (praça do congresso!)

Pior Cover - nao lembro

Hit do ano - Alíases - Balada da saudade

Vergonha do ano – tributo a nirvana (desculpa underflow mas eu esperava mais!)

Show mais engraçado – ventania!

Vai tomar no cu do ano – As bandas que “acabam” e inventam fazer de vários “últimos shows” (vcs sabem do que eu to falando.....)

'Caralho que porra eh essa?' do ano - playmobills

;)

BEIJOMILIGASÓNAOPRAMEESCULHAMBAR!