Total de visualizações de página

quarta-feira, julho 13, 2011

Resenha do filme Cilada.Com

Nos tempos em que o bullying definitivamente virou um problema social, o filme “Cilada.Com” com direção de José Alvarenga Jr. (Os Normais, Divã) mostra exatamente o quanto um cara pode ser zuado após ter um vídeo divulgado no “InTube” em uma performance de ejaculação precoce.


Após trair a namorada (Fernanda Paes Leme), Bruno (Bruno Mazzeo) em frente de todos os convidados do casamento da melhor amiga dela. Ela resolve se vingar e postar na internet um vídeo de uma transa que durou menos de 10 segundos.

Ele que nunca foi um namorado atencioso, também é um atrapalhado e medíocre publicitário. Frustrado, Bruno contrata um cineasta maconheiro apelidado de 'Marconha'(Sérgio Loroza) para filmar uma performance que possa salvar a reputação do cara, ‘mandando ver’ com alguma menina.



Recheado de clichês e trocadilhos infames, a trama segue com as experiências sexuais com mulheres desconhecidas. Que vão de prostituta que fala errado, mulher com pênis e até mau hálito. A 'baforenta'(Carol Castro) é responsável pelo despertar de Bruno, ela diz permanecer com uma pessoa só pra não ficar sozinho é uma forma de amar.

No humor mamão-com-açúcar dá até para enumerar a cadeia de clichês facilmente encontrada nos filmes da Sessão da Tarde. Como a hora da caça em que Bruno resgata a famosa lista telefona com os nomes das mulheres. Tanto a que morreu, quanto a que casou ou a que mudou de time estão todas lá. Isso sem contar da declaração de amor na chuva com direito a participação e comentários dos vizinhos mau-humorados.

Comédia romantica

Mesmo sem nunca ter dito “Eu Te Amo” para a namorada, a trama inteira gira em torno da reconciliação do casal. Que assim como nas adocicadas comédias românticas hollywoodianas, abusam de uma carga de sentimentalismo barato e pura demagogia entre um casal.

Quem está acostumado com os episódios da série da TV, não vai encontrar algo muito diferente. Mas também não chega a ponto dé ser um episódio estendido, mesmo assim, segue a linha de manter o próprio nome do personagem principal. O que dá um tom narcisista da trama. Por exemplo, a paixão pelo Vasco da Gama que Bruno como péssimo namorado exalta as datas de títulos e conquistas do time carioca. Sobre o diretor já era de se esperar mais uma produção com cara de TV. Ele que também dirigiu as séries “A Diarista”, “Força Tarefa” não escondeu a característica publicitária da produção.

Ainda no elenco, estão os humoristas Dani Calabresa (MTV), Marcos Caruso (Multishow), Augusto Madeira, Fabiula Nascimento, Fúlvio Stefanini, Luis Miranda, Débora Lamm, Alexandre Nero, Karla Karenina, e outros.


Nenhum comentário: