Total de visualizações de página

domingo, dezembro 31, 2006

O cu é o cabaço eterno!

Ainda com esses pensamentos sexuais diante de uma insônia inexplicada fiquei pensando cá com meus botões a importância e a valorização do sexo anal. Não que eu tenha feito um levantamento do preço nos anos (anh? Anh?) passados mas só agora esses assuntos fazem parte da minha singela vida.

Por mais que todas já estejam carecas de saber, qual o meu posicionamento moral a respeito da virgindade para uma adolescente apesar de não ter conhecido ninguém que tenha fornecido na primeira vez (pra num falar ‘dado’) para um amigo/ficante e pela primeira vez com o pensamento “pelo menos ele num vai me comer e vai embora”.

Pode até ser considerado fácil em algumas proporções porem quando as coisas vão caminhando para assuntos, posteriores (hahaha) tudo vai mudando de figura, calma lá, aí não é assim bagunçado!

Mesmo sabendo que há um monte dessas que dão o cu pra não perder o cabaço ou como diria o eterno joselito Saulo ‘cabeção’ Veiga dão o cu pra não gastar a pi** podem ser considerados exceção.

Conheço gente que na falta de grana, fornece no dia dês namorados, por exemplo, ou no aniversário dele ou como gratificação, congratulações... Já consigo até visualizar um diálogo:

“Parabéns amor, vc se formou, hoje você pode me comer por trás!”.

QUE BIZARRO!

PS – o que será que o homem pode fazer pra conseguir um tutuzinho?

3 comentários:

Anônimo disse...

De qualquer maneira o " Cuzinho " é uma forma agradavel de agradar alguem ..e no máximo um ardume no dia seguinte ..certo ...?

Anônimo disse...

Eu so homem e adoro um cuzinho! qual sua posição? Adorei sua dissertação mas gostaria de saber sua posição só para fins estatisticos!!

Anônimo disse...

Eu tinha um pouco de receio, mas experimentei e amei, não dou sempre mais mas quando dou é td de bom...