Total de visualizações de página

domingo, junho 26, 2011

Mania de querer ser “the one”

Muita gente vai querer se identificar com esse post de hoje, mas não contarei uma história específica, e sim, algumas observações que faço diante do comportamento de pessoas próximas.
Pegar um cara ‘pegador’ tem lá as suas vantagens, afinal de contas se ele já traçou várias meninas do mesmo nicho, alguma coisa boa ele tem (além da lábia). Algumas vezes rola até declaradamente uma recomendação, o que aumenta ainda mais a curiosidade de pegar o cara.
Pensando pelo lado geral da questão, é uma troca mútua de prazer, afinal de contas, aumenta a popularidade do cara e você mesmo sendo só ‘mais uma’ quem sabe, sabe que ali vale a pena passar por isso.
O problema é que geralmente esse status de cara pegador (não necessariamente safado), vem com o bônus de ser fofo, carinhoso, criativo, enfim, pra mim, faz parte do pacote, mas nem sempre todo mundo consegue enxergar isso. Aí entra no âmbito de querer ser A mulher da vida do cara.
A que vai tirar o cara da poligamia e tê-lo exclusivamente pra mim. Mentiiira. Pode até acontecer, mas é raridade. O cara mora sozinho, já não come mais a comidinha de casa há muito tempo, mas isso não faz falta porque tem sempre um tempero novo exalando na cozinha.
Na geladeira tem pratos orientais, regionais, africanos e de quaisquer nacionalidades que ele tenha conservado. Não vai ser você, nesse seu mundinho de princesa encantada que vai fazer o cara abrir mão disso.
Sai com o cara, no outro dia já dá aquela enxurrada de mensagens melosas, força piadinhas internas e muitas vezes já se acha intima suficiente para opinar sobre a roupa que ele vai vestir quando vão sair juntos.
O cara pra manter a bóia até segue pra fazer a média o que ilude ainda mais, portanto, mas é preciso manter ainda assim o mistério sobre a relação. Mesmo que ela não vá permanecer só na casualidade, vá até se tornar algo sério é preciso segurar um pouco do ouro para assim ter sempre algo a ser desbravado.
Mas o lance da conquista é assunto para um próximo post... 

ps- isso também é válido para os homens!

Um comentário:

andreaoliver disse...

Mania de "the one" é muuuuito comum e facilmente tratável com uma pitada de bom senso.