Total de visualizações de página

segunda-feira, março 11, 2013

Da série “tudo que ela gosta de escutar” [mentira, não tem série]...



Quando a mulher é bem comida a história dela se transforma. Tudo flui bem de levinho e fica fácil convencê-la até do que pode parecer absurdo. Com a gordinha a luta para esse estágio se manter firme não é assim tão pequena. Aí ela quando arranja alguns tipos de caras tem algumas conclusões:
Os tarados: que é aquele tem uma tara por mulher com muita carne, barra de rolagem da sessão de filmes pornô é bem pequenininha, consome alto conteúdo de putaria gordinha e quando pega uma absurdamente a tara pelo corpo delas. Isso dá uma mega inflada de ego, afinal de contas, que mulher que não quer se sentir valorizada? O cara come com gosto, come com fome, que nem ela. Aí é foda, porque se come direito a mulher gama e gruda no pé, coisa que mesmo ela sendo de “pedigree” ele não quer.
Os breacos: quando dá no fim da balada, todos os amigos dele já beijaram várias, uns até se arranjaram por lá, e ele nem se tocou que passou a noite enchendo a lata. Sempre imediatamente aparece uma gordinha meio fogosinha com cara de carente afim de dá pro cara. Ela não se importa se ele acabou de vomitar, se o desodorante venceu ou se o cara não para de chama-la por outro nome. Ela ainda pega o cara e fica namorandinho, tratando com respeito e tals.
“SÓ” basta ser mulher: esses eram aqueles que faziam bully nas gordinhas no tempo de escola e hoje ele defende a ideia de “mijou de cócoras ta valendo”. A gordinha ainda se ilude mas ela morre de medo dele dar uns “humilho” nela. Ele faz do jeito que ele quer, termina a hora que quiser e ela às vezes fica na mão (literalmente).
Gordinha geralmente é amiga dos caras até  dos gatinhos, o que faz ela muitas vezes servir de cupido. As amigas dela sempre pegam os amigos e ela sobra. Mas é ela que puxa o assunto e descontrai quando tá meio tenso.
Ultimamente eu não tenho me apaixonado exatamente, eu tenho me encantado com as pessoas. Não sei os homens, acho difícil, mas mulher se encanta com homem inteligente. Homem que escreve com certeza separado, que sabe falar, que é bem humorado.
Aí quando conheço um cara assim, fico logo encantada, pouco tempo depois de sensualizar toda semana com ele. Mandava fazer novos vestidos, maquiagem, cabelo bem tratado tudo. Até que numa bebedeira ele confessa que é viado. Poha, síndrome de todo homem legal é viado. O legal inclui bem educado, bem humorado, bem empregado, bem apresentável, tudo que qualquer mulher queira. E o pior, é que depois disso, ele ainda dá umas correspondidas como da outra vez e chega a ser traumático.

Um comentário:

Rosa Moraes disse...

"Homem que escreve com certeza separado". Pode crer. Também tenho uma queda por esses. E são cada vez mais raros...