Total de visualizações de página

sábado, março 30, 2013

Enfim, chegou o dia 30!



A ansiedade para o Festival Mama Rock é bem grande e tenho certeza que não sou a única. Fico feliz em saber que a maioria das bandas que vão tocar são as bandas que estão formando um mercado, consolidando o costume e aprendendo a cada dia, na prática, o trabalho e dedicação que precisa ter para fazer uma festa.
Uma das minhas bandas preferidas, o que quase todo mundo sabe, a Infâmia é a dona das minhas fichas para um bom show essa noite, depois da resenha do novo CD deles. Vou publicar também uma entrevistinha que fiz com o Carlos Eduardo, líder da banda, vocalista, guitarrista e compositor da maioria das músicas do álbum “Nervo”, que logo logo vocês vão conhecer o material que ta sendo produzido.


RP: Quando foram feitas as músicas?
CE: Entre 2009 e 2010. Alguns trechos de umas músicas são de músicas anteriores (2007/2008) que eu peguei as melhores partes e formou outras músicas. Uma espécie de reciclagem das coisas que prestavam.

RP: Todas são de tua autoria? Como foi o processo de criação?
CE: Sim. 80% do cd foi criado em 2009 quando também tava rolando a criação do Rock The End Roll, foi ao mesmo tempo o Nervo, que nessa época se chamava Lixo.
O Nervo é praticamente a segunda parte do Rock The End Roll.

RP: A escolha e ordem das musicas partiu de quem? Quais foram os critérios?
CE: Foi feito uma Demo caseira do Nervo que se chamava Lixo em 2009. Eram 12 músicas. O trabalho que nós tivemos foi só gravar de novo. Já tava tudo encaminhado. 3 músicas dessa demo saíram e entrou a música Nervo que acabou sendo o nome do cd também.

RP: Me conta uma curiosidade, alguma musica que ficou de fora ou que nem era pra entrar e acabou entrando, aconteceu isso?
CE: Poisé, a música Nervo é antiga, tinha uma versão gravada a muito tempo rolando por aí. ela acabou entrando pro cd.

RP:Como os fãs vão sentir a diferença na mudança da formação da banda?
CE: Ouvindo o cd novo, já dá pra entender essa mudança. O primeiro cd é meio que atirando pra tudo que é lado. O Nervo é mais concentrado. Segue uma linha. Mas ao mesmo tempo tem tudo, tem pop, tem rock, tem punk, tem até metal ehehehehe

RP: Musicalmente, como tu se vê nos próximos 10 anos?
CE: Não tenho a menor ideia

RP: Qual a expectativa para o lançamento?
CE: Nós montamos um calendário de divulgação na internet. Só estamos esperando a capa ficar pronta. A Rakel Caminha está cuidando disso.

RP: Quais os próximos planos da banda?
CE: A nossa meta com esse cd é divulgar para outras regiões. As outras cidades do norte, nordeste e onde mais conseguirmos.

RP: Como vai ficar o lance da musica de trabalho?
CE: Nós vamos fazer um clipe com a música de trabalho, “Espírito Fraco”. Uma semana antes do lançamento do cd vamos disponibilizar ela para download.

Um comentário:

Rosa Moraes disse...

Excelente post, moça!
Embora eu tenha tido um ataque de bobeirite e rido que nem uma idiota lendo a frase "Foi feito uma Demo caseira do Nervo que se chamava Lixo.."


*risos*